sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Seguro Bradesco: vergonha nacional



CUIDADO: VOCÊ ESTÁ SENDO LESADO

Quero neste breve artigo descrever dois casos que resumem bem a postura da Bradesco Seguros em relação a seus segurados.

Primeiro Caso - Trata-se de um caso simples, que está acontecendo comigo mesmo, pois tinha um carro, do tipo camioneta, placa JIM7483 DF, segurada pela Bradesco AutoRe, empresa do grupo Bradesco. Há aproximadamente 15 dias vendi o referido veículo e o troquei por um outro modelo, 0KM, do mesmo modelo, que comprei através da venda direta da Ford, pois sou também pequeno produtor rural e há anos tenho um excelente relacionamento com a Ford, já estando mais que "fidelizado" a marca, tanto pelas vantagens que sempre me são oferecidas quanto pelo excelente tratamento que há mais de 10 anos tenho na concessionária Slaviero do SIA em Brasília, na pessoa do vendedor Chagas e do gerente Cordeiro.
Bom, recebi meu automóvel antes da data aprazada e antes de tirar o carro da concessionária começou meu calvário junto a Bradesco Seguros. Primeiro liguei para minha corretora de Seguros, a Proseg de Brasília, e fui atendido pela Sra. Silvina, responsável pela área de endosso da corretora. Ela entrou em contato com a Bradesco solicitando o endosso do seguro do carro antigo para o novo e para surpresa minha ela retornou informando que a Bradesco havia negado a referida transferência pois meu carro novo "não constava da tabela FIPE", pois é um modelo novo, especialmente vendido para produtores rurais e empresas e, por essa razão, a Bradesco não poderia assegura-lo!
Achei a resposta inaceitável, pois é sabido no mercado de seguros que um carro que não tenha na tabela FIPE pode ser segurado por um valor fixo, ao invés do "valor de mercado" utilizado pela FIPE. Ainda mais quando na outra tabela usada como referência pelas seguradoras, a da MOLICAR, tal modelo existe e é cotado. Enfim, é um carro conhecido, bem vendido, de uma marca tradicional instalada no mais há várias décadas...
Liguei imediatamente para o atendimento do Bradesco, relatei o caso e a atendente me pediu 5 (cinco) dias utéis para me retornar com uma solução... Tive que sair da concessionária com meu carro sem seguro...
Passados os 5 dias não recebi resposta e, no sexto dia, liguei de volta para a Bradesco. Fui orientado a ligar no SAC pois lá seria o "canal" correto para abrir minha "solicitação". Pois bem, fiz isso e novamente me pediram 5 dias para me darem uma "posição". Passados 8 dias liguei de volta, e no SAC fui informado que não havia solução para meu caso!
Descobri uma página da Bradesco Seguros no facebook e novamente fiz a reclamação. Lá me informaram que iriam solucionar o caso, isso há mais de 4 dias atrás...
Hoje liguei para a ouvidoria do Bradesco e a senhorita que me atendeu disse que não havia nenhuma reclamação registrada no atendimento, nem no SAC, que a ouvidoria somente poderia me ajudar após um parecer do atendimento e do SAC, pois eles seriam "a segunda instância" na seguradora, nas palavras da atendente.
Após muita insistência minha ela de repente "encontrou uma reclamação" e disse novamente que em outros 5 dias utéis iria me retornar com uma posição...
Ou seja, estou há mais 15 dias andando num carro sem seguro, sendo que já havia pago pelo seguro do outro que continua segurado já não sendo mais meu... Falta compromisso com o cliente. 
Vocês me perguntam: e a  corretora Proseg, o que fez?? Ah, essa aí também está no mesmo barco, pois está tentando me vender uma "apólice nova", claro, para ganhar mais comissão!!!

O segundo caso, o mais triste de todos...

Além disso advogo numa causa de uma viúva contra a Bradesco Seguro, ela precisou ajuizar ação contra o Bradesco para receber o seguro DE VIDA do marido pois o Bradesco não quis pagar espontaneamente quando ele faceleu no ano de 2002!

Foi necessário ajuizar ação cível de cobrança contra a seguradora em 2003, em 2004 o Bradesco foi condenado e até hoje não pagou o débito total, pois fica recorrendo, utilizando de todos subterfúgios legais para prorrogar o pagamento da ação. A viúva tem hoje 76 anos de idade e está precisando muito receber o saldo remanescente de aproximadamente R$50 mil que a contadoria do TJDFT apurou que ainda é devido pelo Bradesco Seguros a ela. E o Bradesco seguro não paga!!

Uma vergonha!! Isso é seguradora ou o que? 

Pergunta-se:

Cadê a SUSEP? Que deveria fiscalizar as seguradoras?

Cadê o menor senso de moralidade por parte da seguradora?

Cadê o respeito por parte da Bradesco Seguros com a dignidade da pessoa humana. É necessário levar mais de 10 anos para a Bradesco pagar uma simples apólice de seguro de VIDA???? Será que é preciso a viúva morrer também antes deles pagarem??

Cadê a Justiça que não faz valer sua decisão e fica aceitando embargos dos embargos a execução?

Cadê os congressistas que reduziram o prazo prescricional para cobrança judicial de seguros para apenas 1 ano na última reforma do CPC?

E onde fica o cidadão de bem que pagou pela apólice, acreditando na propaganda da BRADESCO seguros?

Para os que quiserem consultar in loco no site do TJDFT ou na própria vara o caso 2 o número do processo é 2003.01.1.009561-8 e está em trâmite na Vigésima Vara Cível de Brasília.

2 comentários:

  1. - Colaboro com suas palavras.

    - Sou Bacharel (militar não posso exercer) e eu, junto com uma colega Advogada, estamos com caso similar.

    - A cliente viúva necessitou ajuizar ação contra a Bradesco Seguro pra receber o seguro de VIDA do marido, aqui em BRASILIA-DF.

    - Com o mesmo "modus operandi", vem recorrendo com subterfúgios legais para prorrogar o pagamento da ação. Estamos com 05 (cinco) anos longos anos de agonia processual e ainda não acabou.

    - Deixou aqui meu contato para maior comunicação: email adriano.consultoria10@gmail.com

    ResponderExcluir
  2. - Colaboro com as palavras do ilustre Dr. Iannini.

    - Sou Professor de Direito em Cursinhos Preparatórios de Concursos Públicos e Bacharel em Direito (Militar - não posso exercer advocacia ainda). Durante aula de Direito Administrativo, aluna perguntou sobre situação de marido que não recebeu seguro de vida da Seguradora Bradesco e me interessei pela "lide"

    - Acionei ótima colega Advogada que ajuizou ação contra a Bradesco diante de situação semelhante do caso em pauta.

    - O marido morreu e a aludida Instituição negou o pagamento do Seguro DE VIDA. HOJE, mais de longos 05 (cinco) anos de agonia jurídica com recursos incabíveis da Seguradora.

    - É incrível seguradora do porte nacional como a Bradesco Seguros tomar atitudes que denigrem de tal forma a IMAGEM com o CONSUMIDOR. Acredito que quanto mais DIVULGARMOS a VERACIDADE DESTES FATOS A EMPRESA TERÁ QUE TOMAR ATITUDES ADMINISTRATIVAS obrigatórias diante do prejuízo público.

    ResponderExcluir